Arquivo da tag: gravidez

Gravidez pode alterar o tamanho do pé para sempre!

Ontem postei no instagram e na page uma foto do chinelo que comprei e comentei que foi um numero maior que o habitual (33/34), comentei também que uma colega de trabalho ‘reclamou’ que seu pé aumentou após o nascimento da bebe dela. Tanto é verdade,  que ela me deu uma sapatilha que havia comprado e usado só duas vezes,  pois estava apertado demais.
Na postagem choveu de gente comentando que passou pelo mesmo, e eu que não sou boba nem nada fui atrás pra saber se isso ocorre mesmo ou nós que somos #mãesinsanas e estamos imaginando coisas. E não é que isso é um fato gurias! #pasmem que já fizeram até um estudo que confirmou que em algumas gravidas o pé não volta ao tamanho que era antes de engravidar #pasmem.
______________
Pela primeira vez um grupo de pesquisadores reuniu evidências científicas de uma antiga reclamação das mulheres: o aumento do tamanho do pé após a gestação!Um estudo divulgado esta semana confirma pela primeira vez o que durante muito tempo foi apenas uma impressão: a gravidez pode alterar permanentemente o tamanho dos pés das mulheres. Realizado por pesquisadores da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, o estudo acompanhou 49 gestantes, cujas medidas dos pés foram registradas no primeiro trimestre da gestação e cinco meses após o parto. Para 70% delas, o pé tornou-se mais comprido e mais largo.

“Já tinha ouvido mulheres falarem que mudaram o tamanho do sapato por causa da gravidez, mas não havia nenhuma referência a isso em livros ou publicações científicas”, afirmou em nota Neil Segal, professor de ortopedia e principal responsável pelo estudo. “Para estudar essa evidência de maneira mais científica, medimos os pés das mulheres. Descobrimos que a gravidez leva, de fato, a uma mudança permanente no pé”.

Pé chato é um problema comum na gravidez, por conta do peso extra e da maior frouxidão das articulações associadas aos hormônios. A novidade é que, após a gravidez, o pé não volta 100% ao normal, como acreditavam os médicos. A pesquisa será publicada na edição de março da revista científica American Journal of Physical Medicine & Rehabilitation.

A pesquisa mostrou que, em média, a altura e a rigidez do arco da sola do pé diminuíram entre as duas medições (primeiro trimestre e cinco meses após o parto). Eles verificaram aumentos no comprimento do pé de 2 a 10 milímetros – ou seja, o sapato pode aumentar um número! O estudo também sugeriu que a primeira gestação é a responsável por essas mudanças, e que as demais não causariam mais alterações significativas na estrutura do pé.

Neil Segal já planeja novos estudos para descobrir se essas mudanças levam a problemas como artrite quando a mulher chega a uma idade mais avançada. “Sabemos que as mulheres, especialmente as que tiveram filhos, são mais afetadas por problemas osteomusculares. Pode ser que essas mudanças nos pés ocorridas durante a gravidez ajudem a explicar por que as mulheres têm mais risco que os homens de ter dor e artrite nos pés, joelhos, quadris e coluna”, explicou.

fonte: Revista Crescer

12341350_922788657816846_4327828251735540655_n

Olha a minha #havaianas 35/36.

Anúncios

É um guri! E eu já sabia…

Não é clichê, mas eu nunca tive PREFERÊNCIA quanto ao sexo do nosso filho. Não sei se o fato de ser o primeiro filho influenciou, só sei que era assim. Nem eu, nem o marido tínhamos preferencia por menino ou menina. Sempre tínhamos aquela máxima: vindo com saúde tá bom. ❤ 🙂
Os palpites também eram bem divididos, nunca houve uma maioria nas opiniões. Eu me divertia muito… Inclusive até rolou aposta na família kkkk #éverdade!
Ficamos assim por um tempinho, aceitando e rindo com todos os palpites. Continuar lendo

Sobre o chá de fraldas.

baby-showerEu não fiz chá de fraldas.
Não é que eu ache desnecessário, ou ‘feio’, ou qualquer outra coisa desse tipo. Muito pelo contrário, eu acho legal fazer chá, e muitas mães o tem como uma comemoração para a chegada do bebê.
Eu tomei essa decisão porque coloquei no papel, fiz as devidas contas, e depois de analisar cuidadosamente cheguei à conclusão de que financeiramente não seria vantajoso pra nós, o máximo que aconteceria seria uma troca de moedas.O chá valeria mais pela ‘farra‘ do que pelo ganho em si.
Eu sei: Continuar lendo

Sobre ter estrias…

Desde o primeiro dia que soube da gestação eu comecei a me cuidar. Eu nem tinha barriga de grávida e já me entupia de cremes e óleos ‪#‎estavasempremelecada‬.
Eu sempre tive uma alimentação rica em frutas e verduras e sempre bebi muuuuuita água. Isso já vinha dede antes da gestação.
Durante a gravidez eu fiz hidroginástica (até enquanto aguentei o peso da pança) e trabalhei até 38 semanas. Ou seja: não fui uma gestante sedentária.

Quando já eu estava comemorando a vitória de ter passado por uma gestação sem estrias, elas apareceram, com 38 semanas e 1 dia, para ser exata. Continuar lendo

A difícil missão de escolher o nome do filho!!

Gael

Hoje vou contar como surgiu nosso ‘Gael’.
Desde que me descobri grávida eu sabia que era um guri. Não sei porque, não sei como, mas eu sabia que dentro de mim tinha um gurizão, e sempre que os palpiteiros me diziam: ‘acho que é uma menininha’ eu largava na lata: ‘não! É um menino’!! **Se fosse menina iria ficar com a cara no chão de vergonha, por que eu sempre enchia a boca pra dizer: ELE!!

Pois bem, confirmado que realmente se tratava de um menino, fomos em busca de nomes… Nunca na vida eu imaginei que fosse tão difícil escolher o nome de um filho!!
Nossa, é uma responsabilidade enorme. Imagina que ali tem um ser humano que vai carregar o nome que tu escolheu o resto da vida dele… Gente, isso é muita responsabilidade, é uma pressão enorme!!

Bom, vocês devem ter percebido que sou meio… fora do convencional, digamos assim. Eu gosto de tudo que é diferente, e modinhas, tendências e senso comum não são pra mim. Não estou criticando quem gosta de tendências, ok? Só estou dizendo que EU não sou assim.

O maridão é meio #porraloca também (#nãoparecemaisé), então, nada mais ‘comum’ do que escolhermos um nome incomum para nosso filho.

Mas a missão era complicada, bem complicada, e a nossa lista de exigências só fazia a pressão aumentar. *Não queríamos um nome difícil, um nome que nosso filho fosse aprender a falar e escrever só ‘com quase 10 anos de idade’.
*Queríamos um nome fácil, de preferencia curto, que não desse margem para aqueles apelidos maldosos (principalmente na escola, visto que as crianças são muito criativas pra isso rsrsr);
*Não queríamos um nome comum;
*Não queríamos um nome popular;
*O nome tinha que ficar em harmonia com o sobrenome;
*Nós dois tínhamos que gostar do nome e concordar 100% que aquele era o nome escolhido. Pouca coisa, né? #sqn Continuar lendo

A vida das Grávidas está mudando…

Oi gurias, tudo bem? Esses dias falei na minha page sobre o ‘vale táxi’, um projeto de lei que prevê táxi gratuito para mulheres em TP (SP). Pois bem, hoje eu compartilho mais algumas ‘novidades’ que estão surgindo. Alguns projetos de lei que estão em andamento, e alguns já aprovados, que pretendem mudar a vida das gestantes. Espero que esses projetos se multipliquem Brasil afora, e que todas as gestantes tenham os direitos citados abaixo, falo isso por que alguns são somente  RJ e SP.Gravidez

Vale-táxi: A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, na terça-feira (12), um projeto do vereador Jader Tatto (PT) que garante às gestantes que fizerem o parto pelo SUS o direito ao vale-táxi. A ideia é oferecer o transporte gratuito a mulheres de baixa renda que estiverem prestes a dar à luz e também na volta para casa da maternidade.Para usufruir do benefício, as interessadas precisam fazer um cadastro na Secretaria Municipal de Assistência Social. Ao pegar o táxi, as usuárias deverão apresentar um bilhete específico ao taxista, que será reembolsado posteriormente pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social. Agora, o projeto segue para sanção.

Continuar lendo

Puerpério, por que não nos contam sobre ele?

Eu já falei em um post do blog sobre as coisas que ninguém te conta sobre a gravidez, e hoje vou falar sobre uma coisa que ninguém te conta sobre a maternidade. O Puerério!

Quando estava grávida eu ouvia coisas do tipo:

>Dorme bastante, porque depois…

>A tua vida nunca mais será a mesma depois que ele nascer, aproveita agora…

> É bem cansativo no início, mas depois acostuma. iii, tira de letra…

Ah gurias… esse ’É bem cansativo no início, mas depois acostuma’  é o nosso tema de hoje, e ele tem nome: Puerpério!  (Puerpério é o período que ocorre depois que o bebê nasce). Continuar lendo

Para uma grávida de primeira viagem!

36 semanas

Então você pegou o resultado do exame e aquela duvida que pairava sobre sua cabeça se tornou uma certeza: você está grávida!

E agora? O que fazer?

As duvidas já começam nesse momento: Ligar para o pai do bebê? Ligar para a nossa mãe? Ligar pra irmã? Ligar pra melhor amiga? Ou não ligar pra ninguém e contar ao vivo? Fazer uma mega surpresa ou simplesmente entregar o exame e dizer que está grávida?

É… Gravidez é isso mesmo! Você fica cheia de duvidas, de incertezas, de aflições, mas também cheia de amor, de vida, de felicidade! Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: