Arquivo mensal: dezembro 2015

O meu filho aprendeu a bater!

Muitas coisas andam acontecendo por aqui, e uma delas é a falta de tempo para contar à vocês todas as coisas que andam acontecendo por aqui…. entenderam né? rsrs
Pois bem, além de aprender a falar tia/titia (que eu contei hoje na página), Gael aprendeu outra coisa, mas esta tem deixado eu e o marido com os nervos à flor da pele: Gael aprendeu a bater!
Há umas 2 ou 3 semanas ele começou a bater na gente quando algo não sai como ele quer. Qualquer coisinha é motivo para ele levantar a mão e tentar estapear quem estiver perto dele.
Obviamente nós não deixamos assim. Nós sempre explicamos à ele que não pode bater, que bater é feio, que não se pode bater nas pessoas quando quer as coisas. Ele entende, pára, e por um bom tempo não faz mais. Mas ele volta a fazer, ou horas depois, ou no outro dia. Confesso que tem sido bem difícil.

Continuar lendo

Anúncios

Gravidez pode alterar o tamanho do pé para sempre!

Ontem postei no instagram e na page uma foto do chinelo que comprei e comentei que foi um numero maior que o habitual (33/34), comentei também que uma colega de trabalho ‘reclamou’ que seu pé aumentou após o nascimento da bebe dela. Tanto é verdade,  que ela me deu uma sapatilha que havia comprado e usado só duas vezes,  pois estava apertado demais.
Na postagem choveu de gente comentando que passou pelo mesmo, e eu que não sou boba nem nada fui atrás pra saber se isso ocorre mesmo ou nós que somos #mãesinsanas e estamos imaginando coisas. E não é que isso é um fato gurias! #pasmem que já fizeram até um estudo que confirmou que em algumas gravidas o pé não volta ao tamanho que era antes de engravidar #pasmem.
______________
Pela primeira vez um grupo de pesquisadores reuniu evidências científicas de uma antiga reclamação das mulheres: o aumento do tamanho do pé após a gestação!Um estudo divulgado esta semana confirma pela primeira vez o que durante muito tempo foi apenas uma impressão: a gravidez pode alterar permanentemente o tamanho dos pés das mulheres. Realizado por pesquisadores da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, o estudo acompanhou 49 gestantes, cujas medidas dos pés foram registradas no primeiro trimestre da gestação e cinco meses após o parto. Para 70% delas, o pé tornou-se mais comprido e mais largo.

“Já tinha ouvido mulheres falarem que mudaram o tamanho do sapato por causa da gravidez, mas não havia nenhuma referência a isso em livros ou publicações científicas”, afirmou em nota Neil Segal, professor de ortopedia e principal responsável pelo estudo. “Para estudar essa evidência de maneira mais científica, medimos os pés das mulheres. Descobrimos que a gravidez leva, de fato, a uma mudança permanente no pé”.

Pé chato é um problema comum na gravidez, por conta do peso extra e da maior frouxidão das articulações associadas aos hormônios. A novidade é que, após a gravidez, o pé não volta 100% ao normal, como acreditavam os médicos. A pesquisa será publicada na edição de março da revista científica American Journal of Physical Medicine & Rehabilitation.

A pesquisa mostrou que, em média, a altura e a rigidez do arco da sola do pé diminuíram entre as duas medições (primeiro trimestre e cinco meses após o parto). Eles verificaram aumentos no comprimento do pé de 2 a 10 milímetros – ou seja, o sapato pode aumentar um número! O estudo também sugeriu que a primeira gestação é a responsável por essas mudanças, e que as demais não causariam mais alterações significativas na estrutura do pé.

Neil Segal já planeja novos estudos para descobrir se essas mudanças levam a problemas como artrite quando a mulher chega a uma idade mais avançada. “Sabemos que as mulheres, especialmente as que tiveram filhos, são mais afetadas por problemas osteomusculares. Pode ser que essas mudanças nos pés ocorridas durante a gravidez ajudem a explicar por que as mulheres têm mais risco que os homens de ter dor e artrite nos pés, joelhos, quadris e coluna”, explicou.

fonte: Revista Crescer

12341350_922788657816846_4327828251735540655_n

Olha a minha #havaianas 35/36.

Médicos vão receber três vezes mais por parto normal dos planos de saúde!

E o trabalho de formiguinha não pára! Olha aí, mais uma noticia boa 🙂
Devagar se vai ao longe, e muitas vitórias ainda estão por vir acerca da humanização do parto. Um dia todas, ou pelo menos a maioria massiva das mulheres, terão um parto realmente humanizado e respeitoso <3. Eu quero estar aqui viva para ver isso!
————————
A Justiça Federal determinou que a remuneração dos profissionais de saúde em caso de parto normal seja três vezes maior do que em relação ao pagamento feito para fazer uma cesárea. A decisão vale apenas para os partos feitos pelos planos de saúde.

A determinação faz parte de uma ação civil pública para que a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) tome medidas para os planos reduzirem o número de cesáreas que, na rede privada, chegam a ser superiores a 80%. Procurada pela reportagem, a ANS enviou nota onde diz que assim que receber a notificação judicial irá analisar e se manifestar quanto às medidas cabíveis.

A ANS tem 60 dias para elaborar as resoluções normativas para cumprir a determinação judicial. Em caso de descumprimento, haverá multa diária no valor de R$ 10 mil. A remuneração pelas cesáreas será menor mesmo ela sendo necessária justamente para não haver discussão se havia ou não real indicação da cirurgia. Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: