Puerpério, por que não nos contam sobre ele?

Eu já falei em um post do blog sobre as coisas que ninguém te conta sobre a gravidez, e hoje vou falar sobre uma coisa que ninguém te conta sobre a maternidade. O Puerério!

Quando estava grávida eu ouvia coisas do tipo:

>Dorme bastante, porque depois…

>A tua vida nunca mais será a mesma depois que ele nascer, aproveita agora…

> É bem cansativo no início, mas depois acostuma. iii, tira de letra…

Ah gurias… esse ’É bem cansativo no início, mas depois acostuma’  é o nosso tema de hoje, e ele tem nome: Puerpério!  (Puerpério é o período que ocorre depois que o bebê nasce).

Quando estamos grávidas tudo o que queremos (principalmente no último mês), é que o BB nasça logo. Mas e depois que ele nascer, você sabe como será? Então você pensa: Sim, eu sei… Eu não vou mais dormir direito, minha vida vai mudar completamente, e no começo vai ser cansativo mais depois vai passar! \o/ Ufaaa, ainda bem que todos me avisaram como vai ser, assim já estou preparada pra o que der e vier!

NÃO!!!!!! Ninguém te avisou como vai ser, e você não estará preparada para o que der e vier.

O puerpério é uma das fases mais difíceis da maternidade e ninguém te prepara para ele!

Quando nasce o BB, nasce também a mãe. A mãe que até ontem era mimada e cuidada por todos e agora tem todas as atenções voltadas para o seu filho.

A mãe que abre mão de muitas coisas (pra não dizer que abre mão de tudo) pra se dedicar exclusivamente aquele serzinho que depende dela pra tudo.

A mãe que está passando por uma mudança louca no seu sistema emocional e físico.

A mãe que está se adaptando à ideia de que é mãe.

A mãe que ainda está ‘aprendendo’ a ser mãe.

A mãe que não sabe se está fazendo as coisas certas e tem medo disso.

A mãe que está cheia de dúvidas, de medos, de angustias e de solidão. Sim, você leu solidão.

Até ‘ontem’ você ia trabalhar, você almoçava com amigas ou colegas, você pegava transporte, você conversava com adultos, você tinha uma vida social, você saía de casa! E de uma hora pra outra sua vida gira em torno do seu filho. Você sai muito pouco de casa, aliás, só sai quando é necessário (pelo menos no início é assim).

Você perdeu muito contato com o mundo externo, sua vida social foi pelo ralo, e sua vida se resume a suprir as necessidades do seu pequeno Bebê. Então seu mundo passa a ser você, seu bebê e seu pijama!

Os dias do puerpério fazem você ter um mix de sentimentos sem explicação.

Você tem uma necessidade incrível de ser super poderosa.

Você está exausta, está inchada, muitas vezes ainda está com dor, ainda está absorvendo tudo o que está acontecendo, e mesmo assim além de cuidar do filho que demanda 28 horas do seu dia, você ainda quer arrumar a casa, esperar o marido com a comida pronta, deixar a roupa em dia, lavar a louça, manter a dispensa cheia, varrer a casa, passar as roupas do BB, receber bem as visitas… Só que na verdade, você não consegue nem tirar o pijama!

E você quer fazer tudo isso fingindo que está tudo bem. Mas não está, e você sabe disso!

Você precisa de ajuda, mas ninguém sabe. E ninguém sabe por que você não conta que precisa de ajuda. Afinal, você é a super poderosa. 

Você pensa que porque optou em ser mãe, agora tem que fazer tudo sozinha, que é no mínimo sua obrigação como mãe, mulher e esposa dar conta de tudo.

NÃO! Não é sua obrigação fazer tudo, e você não deve se sentir culpada por não conseguir lavar a louça, por não varrer a casa, por não colocar a roupa na máquina e por não conseguir tirar o pijama.

Você não precisa se sentir culpada por nada, você está passando por um período muito difícil, e por mais que você nunca tenha ouvido falar disso na vida, acredite: muitas outras mães (a maioria, na verdade) já passaram por esse momento.

Não são dias fáceis, mas eles podem ser minimizados.Quando te oferecerem ajuda, aceite!  Porque acredite: seus dias de super poderosa não serão fáceis e quanto mais ajuda você tiver melhor.

Você também pode ligar pra aquela amiga de confiança, ou pra irmã, ou pra mãe, ou pra quem você tiver vontade e converse! Não precisa contar o dilema interno que está passando, apenas converse! Fale sobre outros assuntos pra dar umas risadas e quem sabe esquecer- mesmo que por alguns minutos- essa guerra que está travada dentro de você. Tenho certeza que vai ser bom.

Assim como muitas ‘novas mães’, meus dias de puérpera foram bem complicados, porque eu não tinha noção do que estava acontecendo.

Depois que Gael veio pra casa eu fiquei mais 20 dias acompanhada pelo marido e depois pela minha mãe, mas mesmo assim por muitas vezes me sentia só. Edepois que eu realmente fiquei só, a solidão era minha companheira junto com Gael.

Eu me tranquei dentro de casa e por vários dias nem colocava o pé pra fora, eu só saía pra ir à lavanderia (que é a 5 passos da porta).

Eu estava exausta por causa da rotina da UTI. Eu estava muito cansada mesmo… meu corpo estava cansado, minha cabeça estava cansada, eu estava tendo uma recuperação horrorosa da cesárea (eu sentia muita, muita, mas muita dor), o Gael não mamava direito, os meus seios estavam em ‘carne viva’, e eu ainda fazia a super poderosa!

Eu queria muito entender o que estava acontecendo, porque apesar de tudo eu queria estar feliz, eu queria estar bem (afinal o meu Bem mais precioso estava ali comigo), mas eu não conseguia! Dentro de mim, eu sentia uma tristeza profunda, um sentimento de solidão que eunão sabia explicar, e eu me culpava muito por sentir aquilo, me culpava muito por não estar totalmente feliz e radiante como as outras mães. Nunca ninguém havia me falado nada se quer parecido com isso, então pensava que era um sentimento exclusivamente meu e me sentia pior ainda.

Hoje eu sei que isso é Puerpério. Hoje eu sei que é um sentimento normal logo depois que o bebe nasce; hoje eu sei que eu não era a única; hoje eu sei porque ninguém me contou.

Ninguém me contou porque é difícil de explicar, e é impossível entender até você viver esse momento.

Se você estiver passando por isso, não se sinta mal. Saiba que é absolutamente normal tudo o que você está sentindo, afinal, você é uma #mãedeverdade, você não édo comercial de margarina! E assim como você tem muitas outras mães por esse mundo afora passando exatamente pela mesma coisa nesse exato momento.

Saiba também, que isso tem prazo de validade e logo vai acabar.

Aos poucos a sua vida vai se ajeitando, o que era novidade passa a ser rotina, o que era estranho passa a ser normal, os sentimentos finalmente vão se organizando, e só os bons permanecem.

Você começa a aceitar suas novas curvas e sua nova vida, então tudo começa a fluir bem e você finalmente consegue tirar o pijama…

camila vidal

 

 

20140516_124832

 

 

20140602_161001

Eu, Gael e o pijama!

 

 

 

 

Anúncios

Marcado:, , , , ,

8 pensamentos sobre “Puerpério, por que não nos contam sobre ele?

  1. Anônimo 11 de novembro de 2015 às 20:44 Reply

    Eu pensava,o q foi q eu fiz?não estou preparada p ser mae!preciso estar felizzz,mas não estava.precisava sentir felicidade sem fim…mas não sentia.e me culpava por isso.como pode uma mãe não estar sentindo a tal da felicidade plena? Mas aos poucos,tudo foi se encaixando e hj meu filho ja tem 3 anos!

    Curtido por 1 pessoa

    • Gravidez Planejada 11 de novembro de 2015 às 20:48 Reply

      Aos poucos as coisas vão se encaixando né! Como diz o velho ditado: tudo passa 😊
      Aqui tudo ja está tranquilo também!

      Curtir

  2. Marluce da Silveira 14 de outubro de 2015 às 20:11 Reply

    Eu realmente pensava que era a única passando por isso, meu bebê tem 9 dias, e apesar de eu ter tido um PN, de tudo ter corrido perfeitamente bem, e eu nem ter mais dores, o sentimento de solidão é grande, não só de solidão, mas de incompetência, o sentimento de não estar sendo uma boa mãe, tudo isso passa pela minha cabeça praticamente o dia todo, e por estar sozinha sem ajuda da minha mãe e o meu marido trabalhando o dia todo, aí mesmo que a gente pensa tudo que é tipo de besteira. Graças a Deus, meu marido me ajuda bastante, sempre tem palavras de consolo, que me animam mais, ele tem medo que eu desenvolva depressão pós parto e tal…. Mas o Conselho de falar com alguma amiga é muito válido sim, falar sobre outro assunto que não seja a maternidade ou até conversar com outras mães que tem recém-nascido ajuda, ajuda muito…

    Curtir

  3. Paula 7 de outubro de 2015 às 19:51 Reply

    você descreveu minha vida até semana passada da parte da UTI e tudo, meu marido me obrigou a marcar uma consulta com o psiquiatra por pensar que era depressão pós-parto, quando tentei explicar esses sentimentos, solidão, dor, cansaço físico e mental… Eu não sabia que isso existia até viver. Eu me martirizava a culpa toma conta, pois você quer ver aquela beleza toda da propaganda da Doriana e ela nunca chega… Agora estou deixando o pijama, me sinto melhor, minha filha fez 2 meses ontem.

    Curtido por 1 pessoa

    • Gravidez Planejada 8 de outubro de 2015 às 12:21 Reply

      Oi Paula! Obrigado por contar tua experiência!
      Eu acho que puerpério é um assunto que deve ser muito falado, porque as pessoas (muitas dela) nem sabem que isso existe e isso dificulta a passagem por essa fase.
      Parabéns por ter tirado o pijama 🙂 ❤

      Curtir

  4. Fernanda Oliveira 15 de setembro de 2015 às 11:51 Reply

    Deveria existir muitos mais posts verdadeiro como esse. A vida depois da chegada do bebê não se torna um mar de rosas e mais alguém deveria nos contar. Não ia mudar em nada minha decisão de ser mãe, mas me ajudaria no preparo psicológico, entre outras coisas.

    Prbns!

    Curtir

  5. RAQUEL 20 de junho de 2015 às 08:57 Reply

    Gostei

    Curtir

    • RAQUEL 20 de junho de 2015 às 08:59 Reply

      Estou meio assustada ainda Vou passar por Tudo isso, so que nunca tive ninguem pra mim ajudar, Ja to cansada imagine nem ganhei meu bebe…

      Curtido por 1 pessoa

Comente este post! (seu e-mail não será divulgado!)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: